Make your own free website on Tripod.com

BEM-VINDO(A) AO PROJETO DO PORTAL DO FÓRUM CEARENSE DOS DIREITOS HUMANOS!

Mantido por: OKARA

Inicial | Histórico | Membros | Eixos | Sínteses | Relatórios | Campanhas | Estatísticas DH | Documentos | Legislação | Links | CONTATOS: fcdh@ig.com.br (sobre o portal) ou cdh@al.ce.gov.br (informes oficiais) Memória da III CEDH

PÁGINAS DE MEMBROS DO FCDH : ADPEC | APAVV | CDHC | CEDECA | FMC | OAB | OJC | OKARA 1 e OKARA2 |

GALERIAS DE FOTOS: III CEDH :-) Pelo passe-livre :-) Outras do FCDH :-)

Fórum Cearense dos Direitos Humanos

PAZ SEM VOZ, NÃO É PAZ, É MEDO” (O RAPPA)

 

Vivemos num mundo extremamente violento. Compreendemos a violência de forma ampla e sabemos que ela se manifesta de diversas maneiras. “Nosso mundo precisa de paz”: esta é uma verdade que gritamos a todos e todas.

A busca da paz deve estar nas pautas internacional, nacional e local, assim como no repensar das posturas pessoais e interpessoais. Porém, a construção das culturas de paz passa, obrigatoriamente, pelo questionamento de estruturas, sistemas, mentalidades e práticas que gerem ou induzam violações aos Direitos Humanos.

Somente é possível trabalhar eficazmente a construção da paz com o enfrentamento das violações, de suas causas e com o devido cuidado às vítimas de violações. Isso implica, necessariamente, o enfrentamento das culturas e práticas de discriminação, de exploração social e econômica, no combate às mentalidades e práticas autoritárias, entre outros.

Manifestações públicas que expressem a preocupação dos segmentos sociais com as formas de violência são bem vindas e necessárias. Por isso, num primeiro momento, acolhemos com satisfação a “I Grande Caminhada pela Paz em Fortaleza”, promovida pelo MOVPAZ. Posteriormente, porém, tomamos conhecimento de que a caminhada tem entre os seus patrocinadores um grupo empresarial sobre o qual pesam sérias suspeitas de envolvimento com violações aos Direitos Humanos. Acreditamos que a intenção do MovPaz não é a defesa ou o resgate da imagem dos acusados, mas nossa posição expressa um alerta para que os movimentos sociais não sejam utilizados para relacionar a imagem do grupo em questão às lutas por paz e Direitos Humanos. Esse grupo é suspeito de crimes contra a vida que ainda estão sendo investigados (por alguns destes houve denúncia formal do Ministério Público), foi investigado pela Polícia Federal, foi alvo de relatório da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Governo Federal e tem aparecido constantemente em matérias de jornais que se referem aos fatos.

Devemos lembrar que tais eventos podem vir a servir para mais objetivos que os da proposição inicial. Na busca de apoiadores para os gastos com divulgação, material institucional e realização, consideramos essencial a escolha de parceiros que, mesmo não possuindo atividades voltadas para a construção de uma efetiva cultura de paz, pelo menos não tenham a imagem institucional relacionada a práticas de violência

Temos consciência de que o nosso ordenamento jurídico não permite condenar ninguém antes do final do processo, respeitamos e defendemos esse princípio constitucional. Mas devemos ter extremo cuidado devido à força das denúncias, pela consistência das provas e pelo conhecimento coletivo do acontecido.

Diante desse contexto, o Fórum Cearense dos Direitos Humanos, em reunião extraordinária realizada no dia 6 de setembro, decidiu pela não-participação das entidades-membros no referido ato, construindo essa carta para dar publicidade e explicar seu posicionamento. Reconhecemos a legitimidade da atividade, mas devemos manter a coerência com os princípios que norteiam este coletivo e as entidades que o compõem.

Outras entidades, sensibilizadas com a questão, também decidiram pela não participação.

Reafirmamos nossa defesa da paz, mas não somente a “Paz pela Paz”, sem maiores conseqüências. Buscamos, sim, que a Paz seja construída com justiça e respeito aos Direitos Humanos.



Contatos: fcdh@ig.com.br


Este site é um exercício democrático de criação que visa estudar e desenvolver o formato, a identidade visual, os recursos... a linguagem e a forma que serão utilizados no Portal do Fórum Cearense dos Direitos Humanos. A iniciativa deste site é da ONG OKARA, da cidade de Maranguape-Ce, e o responsável pela editoração é o companheiro Marcos Paulo (OKARA). Quanto à criação do espaço e conteúdo, dependerá de todos nós, inclusive, e principalmente, de sua opinião! Entre em contato, sugira, comente, divulgue... participe! Vamos juntos construir um espaço coletivo, intenso e legítimo! Caso queira apoiar este projeto, telefone para OXX85 3277 2959 (Comissão de Direitos Humanos da ALEC – Fátima Carvalho).


Envie-nos sugestões, comentários, análises, opiniões... fcdh@ig.com.br

 

AGENDA



SETEMBRO – 2005

  • 17- Encontro Estadual sobre Educação em Direitos Humano (Leia Mais).




Este site está sendo desenvolvido e mantido pelo Núcleo de Articulação e Inclusão Digital e Comunicação Digital da ONG OKARA – NAID/OJKARA.

O NAID tem o apoio cultural do BNB

APOIAM ESTE PROJETO

OKARA – Circulo Maranguapense pela Construção e Defesa da Cidadania

Comissão de Direitos Humanos e Cidadania/ALEC

Webmaster: Marcos Paulo V. de Figueiredo ( mapavifi@ig.com.br)